Diretor de The Witcher 3 deixa a CD Projekt Red após acusações de bullying

O diretor do aclamado game The Witcher 3: Wild Hunt e diretor de design de Cyberpunk 2077, Konrad Tomaszkiewicz, se demitiu da CD Projekt Red após acusações de bullying, as quais ele também negou. Conforme relatado pela Bloomberg, CD Projekt conduziu uma investigação de meses sobre as alegações, que acabou declarando Tomaszkiewicz inocente.

“No entanto, muitas pessoas estão sentindo medo, estresse ou desconforto ao trabalhar comigo”, Tomaszkiewicz escreveu em um e-mail para a equipe do estúdio, no qual ele se desculpou “por todo o sangue ruim que causei”.

O trabalho de Tomaszkiewicz no Witcher 3 inspirou a criação de uma série popular da Netflix, ambos baseados em romances do autor polonês Andrzej Sapkowski, e ajudou a transformar a CD Projekt na empresa mais valiosa do país. Tomaszkiewicz também está listado como segundo diretor e chefe de produção nos créditos de Cyberpunk 2077.

Sua saída é um sinal de mais turbulência na CD Projekt, que está envolvida em polêmica desde o lançamento de Cyberpunk em dezembro. O tão aguardado RPG estava cheio de falhas e quase impossível de jogar em algumas plataformas, levando o Sony Group Corp. a retirá-lo da PlayStation Store. A recepção negativa eliminou os ganhos de participação da CD Projekt em 2020 e os levou a uma baixa de dois anos.

Konrad Tomaszkiewicz também disse aos funcionários:

Vou continuar trabalhando em mim. Mudar o comportamento é um processo longo e árduo, mas não vou desistir e espero mudar.

De acordo com seu perfil no LinkedIn, Tomaszkiewicz foi vice-presidente de desenvolvimento de jogos da CD Projekt Red, onde trabalhou por mais de 17 anos.

Fonte: BLOOMBERG

Roger

Grande fã de jogos e filmes. Sou apaixonado pelas franquias GTA e The Witcher, as quais considero minhas favoritas, porém também sou um grande fã das sagas Resident Evil e Minecraft.