Jogador de FIFA finge ser idoso para tomar vacina de Covid-19 e acaba preso

Rubén Zerecero, jogador profissional da FIFA e vice-campeão mundial em 2009, e Christian Nieva, gerente de campanhas da Electronic Arts (EA), foram presos na Cidade do México por fraudarem suas identidades e conseguirem, assim, ser vacinados contra o novo coronavírus (Covid-19). A dupla utilizou um disfarce para se passarem por idosos – inclusive com os cabelos pintados de branco – no centro de vacinação de Coyoacán e foram utilizados documentos de parentes do jogador de FIFA 21 como forma de furar a fila. Os dois foram detidos quando um dos fiscais desconfiou deles, que já estavam na área de observação após serem vacinados. O caso aconteceu na semana passada.

Clique para ver a imagem em tamanho original

Zerecero foi vice-campeão mundial em 2009

Enquanto Rubén usou um documento de identidade do pai, Christian conseguiu ser vacinado com um documento de identificação do tio do amigo. Para isso, eles chegaram até o local com os cabelos pintados de branco, máscara, capuz, óculos escuros e um protetor facial. Um deles estava utilizando uma cadeira de rodas.

Detidos logo após tomarem a vacina, eles compareceram à Justiça nessa quarta-feira para responderem sobre o crime, que pode acarretar em até 9 anos de prisão. Após ouvir os dois, o juiz responsável pelo caso decidiu que eles deverão continuar presos até o julgamento – que ainda não tem data para ser realizado.

Em 2009, Rubén Zerecero foi vice-campeão mundial de FIFA. Alguns anos depois, em 2015, ele foi destacado em uma campanha da Xbox onde recebeu o título de “melhor atleta de console”. Enquanto isso, a Electronic Arts ainda não se pronunciou sobre o caso de Christian Nieva.

FONTE: GLOBOESPORTE

Roger

Grande fã de jogos e filmes. Sou apaixonado pelas franquias GTA e The Witcher, as quais considero minhas favoritas, porém também sou um grande fã das sagas Resident Evil e Minecraft.