Presidente do México acusa os jogos de aumentar a violência e o racismo

A indústria dos vídeo games já foi duramente criticada por muitas pessoas, acusando ela de incentivar a violência nos jogadores. O mais novo crítico é Andres Manuel López Obrador, o atual presidente do México.

De acordo com ele, os jogos costumam incentivar os jovens a serem mais violentos e terem comportamento racista, especialmente nesses tempos de pandemia, onde passam ainda mais tempo em frente aos jogos.

Daí a importância de voltar às aulas presenciais. Algumas pessoas comentavam comigo com preocupação sobre o que as crianças veem na televisão ou nos jogos, a violência, os confrontos que ocorrem nos jogos, o racismo. No jogo, tirar a vida de um afro-americano ou de um mexicano tem não sei que valor, se ele é branco vale mais ou menos, essas coisas. Portanto, precisamos seguir em frente, uma mudança de mentalidade, uma nova corrente de pensamento, felizmente está havendo progresso nisso.

A Associação de Psicologia Americana já relatou que existe pouca evidência de uma relação causal entre jogos violentos e comportamentos violentos. “Atribuir a violência a jogos eletrônicos não é científico e desvia a atenção de outros fatores, como um histórico de violência”, diz um trecho da declaração da instituição.

Andres Manuel não foi o primeiro política a acusar os jogos de incentivar a violência e provavelmente não será o último.

Roger

Grande fã de jogos e filmes. Sou apaixonado pelas franquias GTA e The Witcher, as quais considero minhas favoritas, porém também sou um grande fã das sagas Resident Evil e Minecraft.